Arquétipos e o inconsciente coletivo Vol. 9/1 (Os) - livrariavozes
Buscar

Meu Carrinho ()

Finalizar Compra Continuar Comprando

Arquétipos e o inconsciente coletivo Vol. 9/1 (Os)

Esboça e aprofunda a contribuição mais original de Jung para a psicologia: a noção de arquétipo e seu correlato, o inconsciente coletivo.

Ver mais informações

Por: R$ 160,00ou X de

Comprar
Adicionar ao carrinho

Calcule o frete e prazo de entrega.

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Compartilhe:

Aproveite e Compre Junto

Detalhes do produto

Resumo

Sumário

Ficha técnica

Especificações

SumarioPrefacio dos editores, 9
I. Sobre os arquetipos do inconsciente coletivo, 11
II. O conceito de inconsciente coletivo, 51
a. Definicao, 51
b. Significado psicologico do inconsciente coletivo, 52
c. O metodo de comprovacao, 57
d. Um exemplo, 59
III. O arquetipo com referencia especial ao conceito de
anima, 63
IV. Aspectos psicologicos do arquetipo materno, 82
1. O conceito de arquetipo, 82
2. O arquetipo materno, 87
3. O complexo materno, 90
A. O complexo materno do filho, 91
B. O complexo materno da filha, 93
a. A hipertrofia do aspecto maternal, 93
b. Exacerbacao do eros, 94
c. Identificacao com a mae, 95
d. Defesa contra a mae, 96
C. Os aspectos positivos do complexo materno, 98
a. A mae, 98
b. O eros exacerbado, 100
c. A apenas-filha, 103
D. O complexo materno negativo, 104
4. Resumo, 106
V. Sobre o renascimento, 116
Observacoes preliminares, 116
1. Formas do renascimento, 117
a. Metempsicose, 117
b. Reencarnacao, 117
g. Ressurreicao (resurrectio), 117
d. Renascimento (renovatio), 118
e. Participacao no processo da transformacao,118
2. Psicologia do renascimento, 119
A. A experiencia da transcendencia da vida, 120
a. Vivencias mediadas pelo rito sagrado, 120
b. Experiencias diretas, 121
B. Transformacao subjetiva, 122
a. Diminuicao da personalidade, 122
b. Transformacao no sentido da ampliacao, 123
g. Modificacao da estrutura interior, 126
d. Identificacao com um grupo, 128
e. Identificacao com o heroi do culto, 131
z. Procedimentos magicos, 132
h. Transformacao tecnica, 132
q. Transformacao natural, 133
3. Exemplo de uma sequencia de simbolos ilustrativos do
processo de transformacao, 138
VI. A psicologia do arquetipo da crianca, 152
1. Introducao, 152
2. A psicologia do arquetipo da crianca, 161
A. O arquetipo como estado preterito, 161
B. A funcao do arquetipo, 164
C. O carater futuro do arquetipo, 166
D. Unidade e pluralidade do motivo da crianca, 167
E. A crianca-deus e a crianca-heroi, 167
3. A fenomenologia especial do arquetipo da crianca, 169
A. O abandono da crianca, 169
B. A invencibilidade da crianca, 172
C. O hermafroditismo da crianca, 175
D. A crianca como comeco e fim, 180
4. Conclusao, 181
VII. Aspectos psicologicos da Core, 184
A. Caso X, 193
B. Caso Y, 197
C. Caso Z, 203
VIII. A fenomenologia do espirito no conto de fadas, 207
Prefacio, 207
A. Sobre a palavra “espirito”, 208
B. A autorrepresentacao do espirito nos sonhos, 214
C. O espirito no conto de fadas, 217
D. O simbolismo teriomorfico do espirito no conto de
fadas, 231
E. Adendo, 243
F. Anexo, 244
G. Conclusao, 253
IX. A psicologia da figura do “trickster”, 256
X. Consciencia, inconsciente e individuacao, 274
XI. Estudo empirico do processo de individuacao, 290
Quadros 1-24 e interpretacao, 292
Resumo, 353
XII. Simbolismo do mandala, 359
Imagens 1-54 e interpretacao, 360
Conclusao, 391
Anexo: Mandalas, 393
Referencias, 397
Indice onomastico, 419
Indice analitico, 425
ISBN9788532623546
Dimensoes13.7cm x 21.0cm x 2.7cm
IdiomaPortugues
Edicao11
NrPaginas456

especificação

AutorC.G. Jung,
EditoraEditora Vozes
ColecoesOBRAS COMPLETAS DE CARL GUSTAV
Prefácio dos editores, 9
I. Sobre os arquétipos do inconsciente coletivo, 11
II. O conceito de inconsciente coletivo, 51
a. Definição, 51
b. Significado psicológico do inconsciente coletivo, 52
c. O método de comprovação, 57
d. Um exemplo, 59
III. O arquétipo com referência especial ao conceito de
anima, 63
IV. Aspectos psicológicos do arquétipo materno, 82
1. O conceito de arquétipo, 82
2. O arquétipo materno, 87
3. O complexo materno, 90
A. O complexo materno do filho, 91
B. O complexo materno da filha, 93
a. A hipertrofia do aspecto maternal, 93
b. Exacerbação do eros, 94
c. Identificação com a mãe, 95
d. Defesa contra a mãe, 96
C. Os aspectos positivos do complexo materno, 98
a. A mãe, 98
b. O eros exacerbado, 100
c. A apenas-filha, 103
D. O complexo materno negativo, 104
4. Resumo, 106
V. Sobre o renascimento, 116
Observações preliminares, 116
1. Formas do renascimento, 117
a. Metempsicose, 117
b. Reencarnação, 117
g. Ressurreição (resurrectio), 117
d. Renascimento (renovatio), 118
e. Participação no processo da transformação,118
2. Psicologia do renascimento, 119
A. A experiência da transcendência da vida, 120
a. Vivências mediadas pelo rito sagrado, 120
b. Experiências diretas, 121
B. Transformação subjetiva, 122
a. Diminuição da personalidade, 122
b. Transformação no sentido da ampliação, 123
g. Modificação da estrutura interior, 126
d. Identificação com um grupo, 128
e. Identificação com o herói do culto, 131
z. Procedimentos mágicos, 132
h. Transformação técnica, 132
q. Transformação natural, 133
3. Exemplo de uma sequência de símbolos ilustrativos do
processo de transformação, 138
VI. A psicologia do arquétipo da criança, 152
1. Introdução, 152
2. A psicologia do arquétipo da criança, 161
A. O arquétipo como estado pretérito, 161
B. A função do arquétipo, 164
C. O caráter futuro do arquétipo, 166
D. Unidade e pluralidade do motivo da criança, 167
E. A criança-deus e a criança-herói, 167
3. A fenomenologia especial do arquétipo da criança, 169
A. O abandono da criança, 169
B. A invencibilidade da criança, 172
C. O hermafroditismo da criança, 175
D. A criança como começo e fim, 180
4. Conclusão, 181
VII. Aspectos psicológicos da Core, 184
A. Caso X, 193
B. Caso Y, 197
C. Caso Z, 203
VIII. A fenomenologia do espírito no conto de fadas, 207
Prefácio, 207
A. Sobre a palavra “espírito”, 208
B. A autorrepresentação do espírito nos sonhos, 214
C. O espírito no conto de fadas, 217
D. O simbolismo teriomórfico do espírito no conto de
fadas, 231
E. Adendo, 243
F. Anexo, 244
G. Conclusão, 253
IX. A psicologia da figura do “trickster”, 256
X. Consciência, inconsciente e individuação, 274
XI. Estudo empírico do processo de individuação, 290
Quadros 1-24 e interpretação, 292
Resumo, 353
XII. Simbolismo do mandala, 359
Imagens 1-54 e interpretação, 360
Conclusão, 391
Anexo: Mandalas, 393
Referências, 397
Índice onomástico, 419
Índice analítico, 425

Avaliações do Produto

Dúvidas dos consumidores

Quem viu, viu também