Conflito das faculdades (O) - livrariavozes
Buscar

Meu Carrinho ()

Finalizar Compra Continuar Comprando

Conflito das faculdades (O)

É absolutamente necessário que à comunidade erudita seja dada ainda na universidade uma faculdade que, sendo independente do governo quanto às suas doutrinas, não tenha ordens para dar, mas sim a liberdade de ajuizar sobre tudo que tenha a ver com o interesse científico, i.e., com a verdade, onde a razão deve ter o direito de falar publicamente: pois, sem tal faculdade, a verdade (para prejuízo do próprio governo) não estaria na ordem do dia; mas a razão é livre segundo a sua natureza e não admite ordem alguma para que aceite algo como verdadeiro [...]. O conflito das faculdades, AA 7: 19-20

Ver mais informações

De: R$ 75,00Por: R$ 63,75ou X de

Economia de R$ 11,25

Comprar
Adicionar ao carrinho

Calcule o frete e prazo de entrega.

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Compartilhe:

Aproveite e Compre Junto

Detalhes do produto

Resumo

Sumário

Ficha técnica

Especificações

SumarioNota sobre a traducao, 7
Apresentacao: Universidade com proposito cosmopolita e censura nacional:
Kant na Prussia (Ricardo Terra), 9
Prefacio (VII 3), 41
Primeira secao. O conflito da Faculdade de Filosofia com a de Teologia, 49
Introducao (VII 15), 49
Divisao das faculdades em geral (VII 18), 50
I. Da relacao das faculdades, 52
Primeira secao (VII 21), 52
Conceito e divisao das faculdades superiores (VII 21), 52
A. Propriedade caracteristica da Faculdade de Teologia (VII 23), 55
B. Propriedade caracteristica da Faculdade de Direito (VII 24), 56
C. Propriedade caracteristica da Faculdade de Medicina (VII 26), 57
Segunda secao. Conceito e divisao da faculdade inferior (VII 27), 59
Terceira secao. Do conflito ilegal das faculdades superiores com a inferior
(VII 29), 61
Quarta secao. Do conflito legal das faculdades superiores com a inferior
(VII 32), 64
Resultado (VII 35), 68
II. Apendice a uma elucidacao do conflito das faculdades mediante o exemplo
daquele entre a Faculdade de Teologia e a de Filosofia, 68
I. Materia do conflito (VII 36), 68
II. Principios filosoficos da exegese da Escritura para a conciliacao do
conflito (VII 38), 71
III. Objecoes e as suas respostas, referentes aos principios da exegese das
Escrituras (VII 45), 77
Observacao geral. Das seitas religiosas (VII 48), 81
Conclusao de paz e conciliacao do conflito das faculdades (VII 61), 94
Apendice a questoes historico-biblicas sobre a utilizacao pratica e o tempo
presumivel de perpetuacao deste livro sagrado (VII 68), 101
Apendice sobre uma mistica pura na religiao (VII 69), 102
Segunda secao. O conflito da Faculdade de Filosofia com a Faculdade de
Direito (VII 77), 109
Questao renovada: Estaria a especie humana em constante progressao
para o melhor? (VII 79), 109
Conclusao (VII 93), 123
Terceira secao. O conflito da Faculdade de Filosofia com a Faculdade de
Medicina (VII 95), 125
Do poder do animo de ser mestre de seus sentimentos doentios atraves
da simples resolucao – Um escrito em resposta ao Sr. Conselheiro da corte
e Prof. Hufeland (VII 97), 125
Principios da Dietetica (VII 100), 129
Conclusao (VII 112), 140
Pos-escrito (VII 114), 142
Anexo 1: O contexto historico prussiano nos tempos de Kant (Luiz Gonzaga
Camargo Nascimento), 145
Anexo 2: Kant contra a censura: notas sobre a constituicao e a editoracao de
O conflito das faculdades (Andre Rodrigues Ferreira Perez), 165
Notas de fim dos tradutores, 191
Bibliografia, 217
Glossario, 231
ISBN9786557132296
Dimensoes13.7cm x 21.0cm x 1.2cm
Edicao1
NrPaginas240

especificação

AutorImmanuel Kant,
ColecoesPENSAMENTO HUMANO
Nota sobre a tradução, 7
Apresentação: Universidade com propósito cosmopolita e censura nacional:
Kant na Prússia (Ricardo Terra), 9
Prefácio (VII 3), 41
Primeira seção. O conflito da Faculdade de Filosofia com a de Teologia, 49
Introdução (VII 15), 49
Divisão das faculdades em geral (VII 18), 50
I. Da relação das faculdades, 52
Primeira seção (VII 21), 52
Conceito e divisão das faculdades superiores (VII 21), 52
A. Propriedade característica da Faculdade de Teologia (VII 23), 55
B. Propriedade característica da Faculdade de Direito (VII 24), 56
C. Propriedade característica da Faculdade de Medicina (VII 26), 57
Segunda seção. Conceito e divisão da faculdade inferior (VII 27), 59
Terceira seção. Do conflito ilegal das faculdades superiores com a inferior
(VII 29), 61
Quarta seção. Do conflito legal das faculdades superiores com a inferior
(VII 32), 64
Resultado (VII 35), 68
II. Apêndice a uma elucidação do conflito das faculdades mediante o exemplo
daquele entre a Faculdade de Teologia e a de Filosofia, 68
I. Matéria do conflito (VII 36), 68
II. Princípios filosóficos da exegese da Escritura para a conciliação do
conflito (VII 38), 71
III. Objeções e as suas respostas, referentes aos princípios da exegese das
Escrituras (VII 45), 77
Observação geral. Das seitas religiosas (VII 48), 81
Conclusão de paz e conciliação do conflito das faculdades (VII 61), 94
Apêndice a questões histórico-bíblicas sobre a utilização prática e o tempo
presumível de perpetuação deste livro sagrado (VII 68), 101
Apêndice sobre uma mística pura na religião (VII 69), 102
Segunda seção. O conflito da Faculdade de Filosofia com a Faculdade de
Direito (VII 77), 109
Questão renovada: Estaria a espécie humana em constante progressão
para o melhor? (VII 79), 109
Conclusão (VII 93), 123
Terceira seção. O conflito da Faculdade de Filosofia com a Faculdade de
Medicina (VII 95), 125
Do poder do ânimo de ser mestre de seus sentimentos doentios através
da simples resolução – Um escrito em resposta ao Sr. Conselheiro da corte
e Prof. Hufeland (VII 97), 125
Princípios da Dietética (VII 100), 129
Conclusão (VII 112), 140
Pós-escrito (VII 114), 142
Anexo 1: O contexto histórico prussiano nos tempos de Kant (Luiz Gonzaga
Camargo Nascimento), 145
Anexo 2: Kant contra a censura: notas sobre a constituição e a editoração de
O conflito das faculdades (André Rodrigues Ferreira Perez), 165
Notas de fim dos tradutores, 191
Bibliografia, 217
Glossário, 231

Avaliações do Produto

Dúvidas dos consumidores