Príncipe - Ed. Bolso - livrariavozes
Buscar

Meu Carrinho ()

Finalizar Compra Continuar Comprando

Príncipe - Ed. Bolso

O Príncipe foi dedicado ao governante de um Estado ameaçado. Nesse contexto, Maquiavel defende a autonomia da Política em relação à moral e a prerrogativa absoluta do governante para garantir a estabilidade do Estado e o bem comum da nação. A obra revela os mecanismos da conquista e da manutenção do poder do Príncipe em vista da sabedoria e perenidade do Estado.

Ver mais informações

Por: R$ 13,90

Preço a vista: R$ 13,90

Comprar
Adicionar ao carrinho

Calcule o frete e prazo de entrega.

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Compartilhe:

Aproveite e Compre Junto

Detalhes do produto

Resumo

Sumário

Ficha técnica

Especificações

SumarioSumario
Maquiavel ao magnifico Lourenco de Medici, 7
I. Quantos sao os generos de principados e de que modo sao conquistados, 9
II. Dos principados hereditarios, 10
III. Dos principados mistos, 11
IV. Por que motivo o reino de Dario, ocupado por Alexandre, nao se rebelou contra seus sucessores apos a morte de Alexandre, 21
V. De que modo sao mantidas cidades ou provincias que, antes da ocupacao, viviam sob suas proprias leis, 25
VI. Dos principados totalmente novos conquistados com armas proprias e virtu, 27
VII. Dos principados totalmente novos conquistados por meio das armas alheias e da fortuna, 31
VIII. Dos que chegaram ao principado por meios celerados, 39
IX. Do principado civil, 44
X. De que modo se deve avaliar a forca de todos os principados, 48
XI. Dos principados eclesiasticos, 51
XII. De quantos generos sao as milicias, e dos soldados mercenarios, 54
XIII. Das milicias auxiliares, mistas e proprias, 60
XIV. Os deveres do principe para com a milicia, 65
XV. As coisas pelas quais os homens e, especialmente, os principes sao louvados ou desprezados, 68
XVI. Da liberalidade e da parcimonia, 70
XVII. Da crueldade e da piedade; se e melhor ser amado do que temido, ou o contrario, 73
XVIII. De que modo os principes devem observar a fidelidade, 77
XIX. Da fuga do desprezo e do odio, 81
XX. Se as fortalezas e muitas outras coisas, que frequentemente sao feitas pelos principes, sao uteis ou nao, 93
XXI. O que convem a um principe para que seja estimado, 99
XXII. Dos ministros que os principes tem junto a si, 104
XXIII. Como se defender dos aduladores, 106
XXIV. Por que os principes da Italia perderam seus reinos, 109
XXV. Quanto pode a fortuna nas coisas humanas e de que modo resistir-lhe, 111
XXVI. Exortacao a libertacao da Italia dominada pelos barbaros, 115
ISBN9788532641854
Dimensoes11.0cm x 18.0cm x 0.7cm
IdiomaPortugues
Edicao6
NrPaginas120

especificação

AutorNicolau Maquiavel,
EditoraVozes de Bolso
Sumário
Maquiavel ao magnífico Lourenço de Médici, 7
I. Quantos são os gêneros de principados e de que modo são conquistados, 9
II. Dos principados hereditários, 10
III. Dos principados mistos, 11
IV. Por que motivo o reino de Dario, ocupado por Alexandre, não se rebelou contra seus sucessores após a morte de Alexandre, 21
V. De que modo são mantidas cidades ou províncias que, antes da ocupação, viviam sob suas próprias leis, 25
VI. Dos principados totalmente novos conquistados com armas próprias e virtù, 27
VII. Dos principados totalmente novos conquistados por meio das armas alheias e da fortuna, 31
VIII. Dos que chegaram ao principado por meios celerados, 39
IX. Do principado civil, 44
X. De que modo se deve avaliar a força de todos os principados, 48
XI. Dos principados eclesiásticos, 51
XII. De quantos gêneros são as milícias, e dos soldados mercenários, 54
XIII. Das milícias auxiliares, mistas e próprias, 60
XIV. Os deveres do príncipe para com a milícia, 65
XV. As coisas pelas quais os homens e, especialmente, os príncipes são louvados ou desprezados, 68
XVI. Da liberalidade e da parcimônia, 70
XVII. Da crueldade e da piedade; se é melhor ser amado do que temido, ou o contrário, 73
XVIII. De que modo os príncipes devem observar a fidelidade, 77
XIX. Da fuga do desprezo e do ódio, 81
XX. Se as fortalezas e muitas outras coisas, que frequentemente são feitas pelos príncipes, são úteis ou não, 93
XXI. O que convém a um príncipe para que seja estimado, 99
XXII. Dos ministros que os príncipes têm junto a si, 104
XXIII. Como se defender dos aduladores, 106
XXIV. Por que os príncipes da Itália perderam seus reinos, 109
XXV. Quanto pode a fortuna nas coisas humanas e de que modo resistir-lhe, 111
XXVI. Exortação à libertação da Itália dominada pelos bárbaros, 115

Avaliações do Produto

Dúvidas dos consumidores

Quem viu, viu também