Da oração - livrariavozes
Buscar

Meu Carrinho ()

Finalizar Compra Continuar Comprando

Da oração

O presente livro contém as Colações IX e X de João Cassiano, que se podem ler como um tratado completo sobre a oração. O leitor tem nas mãos dois textos complementares, que constituem uma verdadeira arte de orar, escrita por um dos maiores mestres espirituais da Igreja. As Colações dos Padres são uma série de vinte e quatro colóquios, em que monges célebres do Egito transmitem ensinamentos espirituais ao jovem Cassiano e ao seu companheiro Germano.

Ver mais informações

Por: R$ 43,00

Preço a vista: R$ 43,00

Comprar
Adicionar ao carrinho

Calcule o frete e prazo de entrega.

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Compartilhe:

Aproveite e Compre Junto

Detalhes do produto

Resumo

Sumário

Ficha técnica

Especificações

SumarioIntroducao, 9
Colacao primeira do Abade Isaac: Da oracao, 13
I – Introducao, 15
II – Palavras do Abade Isaac sobre a qualidade
da oracao, 16
III – Como tornar-se pura e sincera a oracao, 18
IV – Da mobilidade da alma comparada a uma pena ou
a uma pequena asa, 20
V – Das causas do peso ou gravidade da alma, 21
VI – Da visao que um anciao teve a respeito do trabalho
febril de um irmao, 23
VII – Interpelacao acerca do fato de ser mais dificil conservar
os bons pensamentos do que suscita-los, 25
VIII – Resposta acerca das diferentes formas de oracoes, 27
IX – Das quatro especies de oracao, 29
X – Acerca da ordem das diferentes especies de oracoes, 30
XI – Da obsecracao, 31
XII – Da promessa, 32
XIII – Da suplica, 33
XIV – Da acao de gracas, 34
XV – Se as quatro especies de oracao sao
necessarias a todos e simultaneamente, ou se isolada e
sucessivamente a cada um, 35
XVI – Para que especies de oracoes devemos tender, 37
XVII – Das quatro especies de oracao iniciadas
pelo Senhor, 38
XVIII – Da oracao dominical, 40
XIX – Sobre as palavras: “Venha a nos o vosso reino”, 43
XX – Sobre as palavras: “Seja feita a vossa vontade”, 44
XXI – Do pao supersubstancial ou quotidiano, 45
XXII – Sobre as palavras: “Perdoai-nos as nossas
ofensas etc.”, 46
XXIII – Sobre as palavras: “Nao nos induzais
em tentacao”, 48
XXIV – Que se nao deve pedir outras coisas, senao o
que se contem na oracao dominical, 49
XXV – Da natureza de uma oracao mais sublime, 50
XXVI – Das diversas causas da compuncao, 51
XXVII – Das diferentes formas de compuncao, 52
XXVIII – Interpelacao acerca do fato de o dom das
lagrimas nao estar em nosso poder, 53
XXIX – Resposta acerca da diversidade da compuncao
que leva as lagrimas, 54
XXX – De que se nao deve provocar as lagrimas,
quando nao surgem espontaneas, 56
XXXI – Sentenca do Abade Antao sobre a
natureza da oracao, 57
XXXII – Do sinal de se ser ouvido, 58
XXXIII – Objecao, porque a mencionada confianca de
se ser atendido e propria somente dos santos, 59
XXXIV – Resposta acerca das diferentes causas do bom
acolhimento das nossas oracoes, 60
XXXV – Da oracao que se deve fazer no quarto e de
porta fechada, 65
XXXVI – Da vantagem da oracao breve e silenciosa, 66
Colacao segunda do Abade Isaac: Da oracao, 69
I – Introducao, 71
II – Do costume existente no Egito acerca do
anuncio da Pascoa, 72
III – Do Abade Sarapiao e da heresia do antropomorfismo
em que ele caiu devido a sua simplicidade, 74
IV – Do nosso retorno a presenca do Abade Isaac e da
investigacao do erro em que caiu o referido anciao, 76
V – Resposta acerca da origem da heresia acima
mencionada, 77
VI – Por que motivos Jesus Cristo se manifesta a cada
um de nos ou humilde ou glorioso, 79
VII – Em que consiste o nosso fim ou a perfeita
bem-aventuranca, 81
VIII – Interpelacao sobre a disciplina da perfeicao,
atraves da qual podemos chegar a continua
lembranca de Deus, 83
IX – Resposta acerca da eficacia do conhecimento
adquirido pela experiencia, 86
X – Acerca do metodo da oracao continua, 88
XI – Da perfeicao da oracao, a qual conduz o metodo
mencionado, 94
XII – Pergunta: Como se conservam imutaveis os
pensamentos espirituais?, 98
XIII – Acerca da mobilidade dos pensamentos, 99
XIV – Resposta: Como se adquire a estabilidade do coracao ou dos pensamentos, 101
Referencias, 103
ISBN9788532636249
Dimensoes12.0cm x 19.5cm x 0.6cm
IdiomaPortugues
Edicao2
NrPaginas104

especificação

AutorJoao Cassiano,
EditoraEditora Vozes
ColecoesCLASSICOS DA ESPIRITUALIDADE
Introdução, 9
Colação primeira do Abade Isaac: Da oração, 13
I – Introdução, 15
II – Palavras do Abade Isaac sobre a qualidade
da oração, 16
III – Como tornar-se pura e sincera a oração, 18
IV – Da mobilidade da alma comparada a uma pena ou
a uma pequena asa, 20
V – Das causas do peso ou gravidade da alma, 21
VI – Da visão que um ancião teve a respeito do trabalho
febril de um irmão, 23
VII – Interpelação acerca do fato de ser mais difícil conservar
os bons pensamentos do que suscitá-los, 25
VIII – Resposta acerca das diferentes formas de orações, 27
IX – Das quatro espécies de oração, 29
X – Acerca da ordem das diferentes espécies de orações, 30
XI – Da obsecração, 31
XII – Da promessa, 32
XIII – Da súplica, 33
XIV – Da ação de graças, 34
XV – Se as quatro espécies de oração são
necessárias a todos e simultaneamente, ou se isolada e
sucessivamente a cada um, 35
XVI – Para que espécies de orações devemos tender, 37
XVII – Das quatro espécies de oração iniciadas
pelo Senhor, 38
XVIII – Da oração dominical, 40
XIX – Sobre as palavras: “Venha a nós o vosso reino”, 43
XX – Sobre as palavras: “Seja feita a vossa vontade”, 44
XXI – Do pão supersubstancial ou quotidiano, 45
XXII – Sobre as palavras: “Perdoai-nos as nossas
ofensas etc.”, 46
XXIII – Sobre as palavras: “Não nos induzais
em tentação”, 48
XXIV – Que se não deve pedir outras coisas, senão o
que se contém na oração dominical, 49
XXV – Da natureza de uma oração mais sublime, 50
XXVI – Das diversas causas da compunção, 51
XXVII – Das diferentes formas de compunção, 52
XXVIII – Interpelação acerca do fato de o dom das
lágrimas não estar em nosso poder, 53
XXIX – Resposta acerca da diversidade da compunção
que leva às lágrimas, 54
XXX – De que se não deve provocar as lágrimas,
quando não surgem espontâneas, 56
XXXI – Sentença do Abade Antão sobre a
natureza da oração, 57
XXXII – Do sinal de se ser ouvido, 58
XXXIII – Objeção, porque a mencionada confiança de
se ser atendido é própria somente dos santos, 59
XXXIV – Resposta acerca das diferentes causas do bom
acolhimento das nossas orações, 60
XXXV – Da oração que se deve fazer no quarto e de
porta fechada, 65
XXXVI – Da vantagem da oração breve e silenciosa, 66
Colação segunda do Abade Isaac: Da oração, 69
I – Introdução, 71
II – Do costume existente no Egito acerca do
anúncio da Páscoa, 72
III – Do Abade Sarapião e da heresia do antropomorfismo
em que ele caiu devido à sua simplicidade, 74
IV – Do nosso retorno à presença do Abade Isaac e da
investigação do erro em que caiu o referido ancião, 76
V – Resposta acerca da origem da heresia acima
mencionada, 77
VI – Por que motivos Jesus Cristo se manifesta a cada
um de nós ou humilde ou glorioso, 79
VII – Em que consiste o nosso fim ou a perfeita
bem-aventurança, 81
VIII – Interpelação sobre a disciplina da perfeição,
através da qual podemos chegar à contínua
lembrança de Deus, 83
IX – Resposta acerca da eficácia do conhecimento
adquirido pela experiência, 86
X – Acerca do método da oração contínua, 88
XI – Da perfeição da oração, à qual conduz o método
mencionado, 94
XII – Pergunta: Como se conservam imutáveis os
pensamentos espirituais?, 98
XIII – Acerca da mobilidade dos pensamentos, 99
XIV – Resposta: Como se adquire a estabilidade do coração ou dos pensamentos, 101
Referências, 103

Avaliações do Produto

Dúvidas dos consumidores

Quem viu, viu também