Passageiros da noite - livrariavozes
Buscar

Meu Carrinho ()

Finalizar Compra Continuar Comprando

Passageiros da noite

Outros jovens-adultos chegam do trabalho para a EJA (Educação de Jovens e Adultos) – Mova (Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos). Ouros adolescentes-crianças chegam da sobrevivência às escolas, obrigando seus mestres-educadores/as a entender de onde vêm, para onde voltam. De que itinerários humanos-inumanos, de que vivências injustas, mas resistentes. Voltam às escolas, à EJA por direito a uma vida justa-humana. Outros mestres-educadores/as levados a reinventar conhecimentos, novas identidades, artes para entender, acompanhar esses itinerários. Estes textos-análises recolhem temas de estudo-formação com que os mestres tentam dar respostas a essas interrogações.

Ver mais informações

Por: R$ 72,00ou X de

Comprar
Adicionar ao carrinho

Calcule o frete e prazo de entrega.

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Compartilhe:

Aproveite e Compre Junto

Detalhes do produto

Resumo

Sumário

Ficha técnica

Especificações

SumarioIdentidades educadoras reinventadas – Apresentacao, 7
Passageiros – Em que passagens humanas?, 19
1 Passageiros da noite – De onde, para onde?, 21
2 Que significados humanos revelam em seus itinerarios?, 32
Do trabalho para a EJA – De que trabalhos?, 41
3 Passageiros do trabalho para a EJA, 43
4 Do trabalho para a EJA – Mas de que trabalhos?, 52
5 Trazer o trabalho para a agenda pedagogica, 64
Do trabalho e das lutas do campo, 75
6 Do trabalho e das lutas do campo para a EJA – Que radicalidades
afirmam?, 77
Direito a uma vida justa, 91
7 Itinerarios por direito a uma vida humana justa, 93
Sujeitos coletivos de direitos, 103
8 Jovens e adultos sujeitos de direitos, 105
9 Sujeitos coletivos de direitos, 114
Sujeitos do direito ao conhecimento, 123
10 Jovens e adultos produtores de conhecimentos, 125
11 O direito a conhecer os processos de producao dos conhecimentos, 133
12 Direito a um novo saber social que altere sua vida cotidiana, 142
Sujeitos do direito a cultura; direito a diversidade, 155
13 Sujeitos produtores de culturas, valores, identidades, 157
14 Direito a cultura como direito a formacao humana, 166
15 O direito a diversidade resistente, 179
Sujeitos do direito a memoria; humanas memorias, 191
16 O direito a memoria proibida, 193
17 Humanas memorias, 206
Aprender com os estudos da juventude, 221
18 Como os estudos da juventude veem os jovens, 223
19 Juventude coragem, juventude medo?, 234
20 O direito a um conhecimento de libertacao, 242
21 As revelacoes das culturas, valores, identidades juvenis, 251
Totalidades humanas corporeas, 261
22 Trago no meu corpo as marcas do meu tempo, 263
23 Por outras pedagogias dos corpos, 274
Referencias, 285
Indice, 289
ISBN9788532655097
Dimensoes16.0cm x 23.0cm x 1.4cm
NrPaginas296

especificação

AutorMiguel G. Arroyo,
EditoraEditora Vozes
Identidades educadoras reinventadas – Apresentação, 7
Passageiros – Em que passagens humanas?, 19
1 Passageiros da noite – De onde, para onde?, 21
2 Que significados humanos revelam em seus itinerários?, 32
Do trabalho para a EJA – De que trabalhos?, 41
3 Passageiros do trabalho para a EJA, 43
4 Do trabalho para a EJA – Mas de que trabalhos?, 52
5 Trazer o trabalho para a agenda pedagógica, 64
Do trabalho e das lutas do campo, 75
6 Do trabalho e das lutas do campo para a EJA – Que radicalidades
afirmam?, 77
Direito a uma vida justa, 91
7 Itinerários por direito a uma vida humana justa, 93
Sujeitos coletivos de direitos, 103
8 Jovens e adultos sujeitos de direitos, 105
9 Sujeitos coletivos de direitos, 114
Sujeitos do direito ao conhecimento, 123
10 Jovens e adultos produtores de conhecimentos, 125
11 O direito a conhecer os processos de produção dos conhecimentos, 133
12 Direito a um novo saber social que altere sua vida cotidiana, 142
Sujeitos do direito à cultura; direito à diversidade, 155
13 Sujeitos produtores de culturas, valores, identidades, 157
14 Direito à cultura como direito à formação humana, 166
15 O direito à diversidade resistente, 179
Sujeitos do direito à memória; humanas memórias, 191
16 O direito à memória proibida, 193
17 Humanas memórias, 206
Aprender com os estudos da juventude, 221
18 Como os estudos da juventude veem os jovens, 223
19 Juventude coragem, juventude medo?, 234
20 O direito a um conhecimento de libertação, 242
21 As revelações das culturas, valores, identidades juvenis, 251
Totalidades humanas corpóreas, 261
22 Trago no meu corpo as marcas do meu tempo, 263
23 Por outras pedagogias dos corpos, 274
Referências, 285
Índice, 289

Avaliações do Produto

Dúvidas dos consumidores

Quem viu, viu também