Teologia do cativeiro e da libertação - livrariavozes
Buscar

Meu Carrinho ()

Finalizar Compra Continuar Comprando

Teologia do cativeiro e da libertação

Este livro nasceu da experiência num contexto de Terceiro Mundo e no seio de cristãos que se deram conta do regime de dependência e de opressão em que seus povos vivem. A partir de um engajamento libertador inspirado na própria fé cristã, ensaiaram uma práxis concreta em suas Igrejas, nos meios populares e na sociedade em geral que se refletiu numa prática teórico-teológica diferente daquela tradicional. Surgiu assim a chamada teologia da libertação.

Ver mais informações

Por: R$ 110,00ou X de

Comprar
Adicionar ao carrinho

Calcule o frete e prazo de entrega.

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Compartilhe:

Aproveite e Compre Junto

Detalhes do produto

Resumo

Sumário

Ficha técnica

Especificações

SumarioIntroducao a 7ª edicao – Quarenta anos de Teologia da
Libertacao, 9
Introducao, 35
Capitulo I. A hermeneutica da consciencia historica da
libertacao, 39
1 A emergencia de uma nova consciencia historica, 39
2 A libertacao dentro de uma hermeneutica da historia
universal, 49
Capitulo II. O que e fazer teologia a partir do cativeiro e da
libertacao?, 60
1 Passos metodologicos da Teologia da Libertacao e do
Cativeiro, 62
2 Libertacao a partir do cativeiro, 78
3 Teologia a partir do cativeiro e a libertacao: ensaio
descritivo, 80
4 A partir da Teologia da Libertacao: outras formas de
fazer teologia, 85
5 Conclusao: o importante nao e a Teologia da Libertacao,
mas a libertacao, 97
Capitulo III. Teologia como libertacao, 101
1 A dimensao libertadora e praxistica da fe e da teologia, 102
2 Libertacao de um certo tipo de teologia, 120
Capitulo IV. Libertacao como teologia, 121
1 A dimensao de fe e de teologia de toda praxis
libertadora, 122
2 O que e cristao?, 127
3 Libertacao como expressao e manifestacao da revelacao
hoje, 128
Capitulo V. O que e propriamente processo de libertacao? –
Uma reflexao sobre a estrutura, 133
1 A liberdade como modo proprio de ser do homem-
-espirito, 134
2 O drama da liberdade e da libertacao na concrecao da
historia, 144
3 A estrutura da liberdade e da libertacao no processo
social, 147
4 Processo de libertacao e historia da salvacao, 150
Capitulo VI. Teologia do Cativeiro: a anti-historia dos
humilhados e ofendidos, 162
1 Historia e anti-historia, 162
2 Tentativa de deteccao do sentido do sem-sentido, 177
Capitulo VII. Ainda a Teologia do Cativeiro: a estrutura da
Modernidade, 182
1 A catividade no pensamento radical: o conhecer como
poder, 183
2 A catividade na teologia: a incapacidade de aceitar o mal
leva a fazer o mal, 193
3 Denuncia e anuncio profetico ao homo emancipator, 199
Capitulo VIII. Como compreender a libertacao de Jesus Cristo? –
Ensaio critico de des-construcao, 204
1 O que e propriamente redentor em Jesus Cristo: o
comeco (encarnacao) ou o fim (cruz)?, 208
2 Problematica e aporias das imagens soteriologicas, 210
3 O modelo do sacrificio expiatorio: morto pelo pecado do
seu povo, 215
4 O modelo da redencao e do resgate: esmagado por nossas
iniquidades, 219
5 O modelo da satisfacao substitutiva: fomos curados
gracas a seus padecimentos, 222
6 Jesus Cristo liberta na solidariedade universal com todos
os homens, 227
Capitulo IX. Libertacao de Jesus Cristo pelo caminho da
opressao – Ensaio de construcao teologica, 231
1 Como falar significativamente hoje da libertacao de Jesus
Cristo?, 231
2 O mundo de Jesus: oprimido interior e exteriormente, 236
3 Presenca de um sentido absoluto que contesta o
presente, 240
4 A tentacao de Jesus: regionalizar o Reino, 241
5 A nova praxis de Jesus: libertadora da vida oprimida, 244
6 Fundamento da libertacao de Jesus Cristo: a experiencia
do Pai de bondade, 261
7 A efetivacao da completa libertacao, 262
8 Atualizacao e antecipacao da redencao pelo processo de libertacao, 266
Capitulo X. Vida religiosa no processo de libertacao, 275
1 Vida religiosa encarnada e pensada numa situacao, 275
2 Presenca da vida religiosa no processo de libertacao, 277
3 Espiritualidade de esperanca no interior da catividade, 290
Capitulo XI. A Igreja no processo de libertacao: uma nova
consciencia e etapas de uma praxis, 293
1 Igreja sacramento-instrumento, 295
2 Igreja sacramento-sinal, 302
3 Igreja-sacramento, isto e, instrumento e sinal profetico, 309
4 Conclusao: Ecclesia do tempus medium, 317
Capitulo XII. Pobreza e libertacao: espiritualidade de
compromisso e solidariedade, 318
1 So os nao pobres tem problema com a pobreza, 318
2 A pobreza e um mal que ofende o homem, e Deus nao
quer, 319
3 A riqueza e um mal que desumaniza o homem, e Deus nao quer, 322
4 Por que condenar tanto a pobreza quanto a riqueza?, 324
5 O que significa “bem-aventurados os pobres”?, 330
6 A pobreza que e riqueza querida por Deus e
dignificadora do homem, 336
7 Jesus, o rico que se fez pobre, 342
Livros de Leonardo Boff, 345
ISBN9788532620460
Dimensoes13.5cm x 20.8cm x 1.6cm
IdiomaPortugues
Edicao7
NrPaginas352

especificação

AutorLeonardo Boff,
EditoraEditora Vozes
Introdução à 7ª edição – Quarenta anos de Teologia da
Libertação, 9
Introdução, 35
Capítulo I. A hermenêutica da consciência histórica da
libertação, 39
1 A emergência de uma nova consciência histórica, 39
2 A libertação dentro de uma hermenêutica da história
universal, 49
Capítulo II. O que é fazer teologia a partir do cativeiro e da
libertação?, 60
1 Passos metodológicos da Teologia da Libertação e do
Cativeiro, 62
2 Libertação a partir do cativeiro, 78
3 Teologia a partir do cativeiro e a libertação: ensaio
descritivo, 80
4 A partir da Teologia da Libertação: outras formas de
fazer teologia, 85
5 Conclusão: o importante não é a Teologia da Libertação,
mas a libertação, 97
Capítulo III. Teologia como libertação, 101
1 A dimensão libertadora e praxística da fé e da teologia, 102
2 Libertação de um certo tipo de teologia, 120
Capítulo IV. Libertação como teologia, 121
1 A dimensão de fé e de teologia de toda práxis
libertadora, 122
2 O que é cristão?, 127
3 Libertação como expressão e manifestação da revelação
hoje, 128
Capítulo V. O que é propriamente processo de libertação? –
Uma reflexão sobre a estrutura, 133
1 A liberdade como modo próprio de ser do homem-
-espírito, 134
2 O drama da liberdade e da libertação na concreção da
história, 144
3 A estrutura da liberdade e da libertação no processo
social, 147
4 Processo de libertação e história da salvação, 150
Capítulo VI. Teologia do Cativeiro: a anti-história dos
humilhados e ofendidos, 162
1 História e anti-história, 162
2 Tentativa de detecção do sentido do sem-sentido, 177
Capítulo VII. Ainda a Teologia do Cativeiro: a estrutura da
Modernidade, 182
1 A catividade no pensamento radical: o conhecer como
poder, 183
2 A catividade na teologia: a incapacidade de aceitar o mal
leva a fazer o mal, 193
3 Denúncia e anúncio profético ao homo emancipator, 199
Capítulo VIII. Como compreender a libertação de Jesus Cristo? –
Ensaio crítico de des-construção, 204
1 O que é propriamente redentor em Jesus Cristo: o
começo (encarnação) ou o fim (cruz)?, 208
2 Problemática e aporias das imagens soteriológicas, 210
3 O modelo do sacrifício expiatório: morto pelo pecado do
seu povo, 215
4 O modelo da redenção e do resgate: esmagado por nossas
iniquidades, 219
5 O modelo da satisfação substitutiva: fomos curados
graças a seus padecimentos, 222
6 Jesus Cristo liberta na solidariedade universal com todos
os homens, 227
Capítulo IX. Libertação de Jesus Cristo pelo caminho da
opressão – Ensaio de construção teológica, 231
1 Como falar significativamente hoje da libertação de Jesus
Cristo?, 231
2 O mundo de Jesus: oprimido interior e exteriormente, 236
3 Presença de um sentido absoluto que contesta o
presente, 240
4 A tentação de Jesus: regionalizar o Reino, 241
5 A nova práxis de Jesus: libertadora da vida oprimida, 244
6 Fundamento da libertação de Jesus Cristo: a experiência
do Pai de bondade, 261
7 A efetivação da completa libertação, 262
8 Atualização e antecipação da redenção pelo processo de libertação, 266
Capítulo X. Vida religiosa no processo de libertação, 275
1 Vida religiosa encarnada e pensada numa situação, 275
2 Presença da vida religiosa no processo de libertação, 277
3 Espiritualidade de esperança no interior da catividade, 290
Capítulo XI. A Igreja no processo de libertação: uma nova
consciência e etapas de uma práxis, 293
1 Igreja sacramento-instrumento, 295
2 Igreja sacramento-sinal, 302
3 Igreja-sacramento, isto é, instrumento e sinal profético, 309
4 Conclusão: Ecclesia do tempus medium, 317
Capítulo XII. Pobreza e libertação: espiritualidade de
compromisso e solidariedade, 318
1 Só os não pobres têm problema com a pobreza, 318
2 A pobreza é um mal que ofende o homem, e Deus não
quer, 319
3 A riqueza é um mal que desumaniza o homem, e Deus não quer, 322
4 Por que condenar tanto a pobreza quanto a riqueza?, 324
5 O que significa “bem-aventurados os pobres”?, 330
6 A pobreza que é riqueza querida por Deus e
dignificadora do homem, 336
7 Jesus, o rico que se fez pobre, 342
Livros de Leonardo Boff, 345

Avaliações do Produto

Dúvidas dos consumidores

Quem viu, viu também